• Redação

Bahia em alerta: após Anvisa confirmar caso de Candida auris


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou ontem (8) uma nota de alerta sobre o diagnóstico de um caso de infecção por Candida auris (C. auris), na Bahia.







Segundo informa o boletim, o diagnóstico ocorreu em um adulto internado por complicações da COVID-19, em UTI geral de um hospital do estado da Bahia. Em 04/12/2020, foi identificada cultura de ponta de cateter positiva para levedura sugestiva de C. auris, e foi confirmado pelo Laboratório do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.



A Anvisa destaca que o fungo “representa uma grave ameaça à saúde global”, e que já havia emitido um alerta de risco anteriormente, em 2017. O alerta foi feito em função de relatos de surtos da doença causada pelo C. auris na América Latina comunicados pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), da Organização Mundial da Saúde (OMS).



A Anvisa trabalha para revisar o comunicado de risco emitido anteriormente e informa que uma força-tarefa nacional já está organizada. “A Agência está trabalhando para contemplar a nova situação epidemiológica do país, a inclusão de outros laboratórios como referência para a rede nacional e as novas evidências científicas disponíveis. Recomendamos que os serviços de saúde e laboratórios de microbiologia estejam alertas às orientações”, registra a nota.



Recomendações:


1. Laboratórios de microbiologia: reforçar a vigilância para identificação de Candida Auris e informar imediatamente à Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do serviço, qualquer caso suspeito;


2. Serviços de saúde: Seguir as orientações previstas no Comunicado de Risco nº 01/2017 – GVIMS/GGTES/ANVISA e suas atualizações.


3. CCIH do serviço de saúde: adotar imediatamente as medidas de prevenção e controle de infecção (em caso de suspeita ou confirmação de infecções por C. auris), realizar a notificação pelo formulário da ANVISA:


“Notificação de Casos de Candida auris em Serviços de Saúde”


Informar a suspeita ou confirmação de casos à Coordenação Estadual de Controle de Infecção Hospitalar (CECIH) do seu estado.



Fonte: Agência Brasil /Anvisa


Veja Mais

Veja Mais