• Redação

Brasil realiza 1,5 milhão de cirurgias de hérnia e Salvador foi a capital que mais operou no país



O Sistema Único de Saúde fez 1 milhão e 460 mil cirurgias para reparos de hérnias da parede abdominal, entre janeiro de 2015 e setembro de 2021, de acordo com o DataSus.



Entre os anos de 2015 a 2019 o aumento no número de procedimentos doi de 14,9%. Já de 2019 para 2020 - com a pandemia e a suspensão das cirurgias eletivas em várias regiões brasileiras - houve uma queda em 41,6% no número de procedimentos realizados.




Os anos com maior número de cirurgias de hérnia realizados pelo SUS no país foram 2018 e 2019, com 263 mil e 268 mil procedimentos. Já em 2020 e 2021, os números caíram para 141 mil e 89 mil.



Segundo o presidente da Sociedade Brasileira de Hérnia, Dr. Christiano Claus, não é possível mensurar o número de pessoas que aguardam na fila do Sistema Único de Saúde (SUS) para realizar a cirurgia de hérnia. No entanto, ele reforça que a cirurgia é a única forma possível para o tratamento da doença. "Não existe qualquer medicamento, exercício ou fisioterapia que seja capaz de fechar a abertura na parede abdominal provocada pela hérnia", explicou.




Do total de procedimentos, 298 mil foram cirurgias de urgência, sendo os anos de 2016 e 2017 os com maior número de emergência, com 52 mil e 47 mil, respectivamente. No mesmo período, o estado de São Paulo foi o que mais fez cirurgias de hérnia, chegando a 314 mil.



Cirurgias na Bahia



O número de procedimentos para correção de hérnias da parede abdominal realizadas no estado da Bahia, pelo sistema público de saúde, cresceu 33% entre janeiro e setembro de 2021, de acordo com o DataSus. O salto foi de 881 procedimentos em janeiro para 1180 em setembro.



No total, foram 7.567 cirurgias de hérnia realizadas ao longo do ano, sendo 2.346 considerados urgência médica. Salvador, a capital do estado, foi a cidade que mais operou, com 2,5 mil cirurgias.


Sintomas


Entre os sintomas da hérnia estão dor e uma ‘bolinha’ no local, conforme explica o vice-presidente da SBH, Dr. Marcelo Furtado. "O paciente tem dor principalmente durante a prática de exercícios físicos ou outras atividades, que melhoram com o repouso. Também é possível sentir um abaulamento na região"



As hérnias têm alta incidência na população, estima-se que 20% dos homens adultos vão apresentar a alteração na região da virilha em algum momento da vida e 8% dos adultos em geral vão apresentar hérnias umbilicais.



As cirurgias de emergência estão relacionadas às complicações, segundo o Dr. Gustavo Soares. "É o encarceramento e o estrangulamento da hérnia, sendo o segundo o mais perigoso podendo causar gangrena e até levar à morte", alertou.




O VI Congresso Brasileiro de Hérnia, realizado pela Sociedade Brasileira de Hérnias da Parede Abdominal (SBH), deverá reunir cerca de 400 cirurgiões para debater o tratamento da doença, no Hotel Deville Prime, em Salvador (BA), entre os dias 2 e 4 de dezembro.




Especialistas de renome mundial, nacionais e internacionais, foram convidados para o evento. O VI CBH vai seguir todas as recomendações de segurança sanitária e medidas de distanciamento devido a pandemia, o que reduz o número de vagas disponíveis para inscrições.

Veja Mais

Veja Mais