• Redação

Câmara aprova para novembro as eleições municipais


A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que adia em seis semanas as eleições municipais deste ano. Devido a pandemia do Covid-19 o primeiro turno passará de 4 de outubro para 15 de novembro e segundo turno para o dia 29 de novembro. A matéria deve ser promulgada em sessão do Congresso Nacional nesta quinta-feira (2), às 10h.


A PEC não altera o tempo de mandato dos cargos eletivos, e mantém a data da posse dos eleitos no dia 1º de janeiro de 2021. Já as desincompatibilizações vencidas não serão reabertas.


Os partidos terão até o dia 16 de setembro, para escolher os candidatos por meio das convenções e até 26 de setembro serão aceitos os registros dos candidatos. O início da propaganda eleitoral será a partir do dia 26 de setembro, inclusive na internet. O TSE aceitará as prestações de contas das legendas dos gastos com o Fundo Partidário até o dia 15 de dezembro.


Mesmo com a pandemia e maioria dos municípios baianos sofrendo por causa do vírus do Covid-19 e com o comércio local fechado, por causa das medidas restritivas, seguindo a orientação dos seus respectivos prefeitos e o governador, que alegam necessárias para que não aconteça novos casos e nem um colapso na saúde e o aumento nas mortes.


Contudo, manter as eleições de 2020 neste momento é enviar bois para o matadouro. Não sabemos o que pode acontecer caso venha ter uma segunda onda do contágio do vírus do Covid-19. Com isso, não podemos deixar de imaginar que milhares de vidas estarão em riscos, por causa da imposição dos políticos que estão apenas preocupados em manter seus currais eleitorais e estar nas suas redomas de privilégios para se perpetuar no poder.

Veja Mais

Veja Mais