• Redação

Cometa é fotografado no céu do Líbano



Descoberto no final de março, o cometa Neowise pôde ser visto durante quase todos os dias de julho, isso porque sua trajetória o deixa mais perto da Terra. Em seu trajeto passou perto do Sol ao viajar pela órbita de Mercúrio. Na terça-feira (7), ele pode ser visto a olho nu e foi fotografado enquanto passava pelo céu do Líbano.


A Agência Espacial Norte-Americana (Nasa) escolheu um clique que mostra o C/2020 F3 como a Foto Astronômica do Dia. O "iceberg interplanetário", como descreveu a Nasa, resistiu ao aquecimento solar e está passando pela Terra antes de iniciar sua jornada para fora do Sistema Solar.


Infelizmente não será possível vê-lo em nenhuma parte do Brasil. Como ele está muito ao norte, nós no hemisfério sul não conseguimos vê-lo, não será possível observar o cometa, por conta da atmosfera.


Conforme o tempo passa, o cometa se move em sua órbita e sua posição no céu muda. No caso, muda a favor do hemisfério sul, só que quando isso acontecer ele estará se afastando do Sol e, por isso, ficando mais fraco.


Os cometas são feitos de gás, gelo e poeira e se formam no disco rotativo de matéria (disco protoplanetário) que orbita em torno de uma estrela, e onde costuma surgir planetas, asteroides e outros corpos celestes. Os registros mostram uma cauda e isso é um indicativo a presença de gases.


O Neowise é um dos poucos cometas do século XXI que podem ser vistos a olho nu, segundo a Nasa. Há registros de sua passagem em diferentes países do hemisfério norte.

Ele deve chegar ao ponto mais próximo da Terra em 23 de julho.

Veja Mais

Veja Mais