• Redação

Conflitos estouram em Bruxelas em protestos contra as restrições ao coronavírus



A polícia e os manifestantes entraram em confronto nas ruas de Bruxelas no domingo em manifestações sobre as restrições impostas pelo governo à COVID-19, com a polícia disparando canhões de água e gás lacrimogêneo contra manifestantes que atiravam pedras e bombas de fumaça, disseram testemunhas.



Cerca de 35.000 pessoas participaram das manifestações, disse a polícia, que começaram pacificamente antes do início da violência.



Manifestantes usando capuzes pretos atiraram pedras contra os policiais enquanto eles avançavam com canhões de água no entroncamento principal em frente à sede da Comissão da União Europeia, disseram jornalistas da Reuters.



Diante das filas da polícia, os manifestantes deram as mãos e gritaram "liberdade". Um manifestante carregava um cartaz com os dizeres "quando a tirania se torna lei, a rebelião se torna dever".



Os manifestantes também lançaram bombas de fumaça e fogos de artifício, informou o jornal Le Soir. A situação se acalmou depois, disse a polícia.



A Bélgica apertou suas restrições ao coronavírus na quarta-feira, obrigando o uso mais amplo de máscaras e obrigando o trabalho de casa, já que os casos aumentaram na quarta onda de COVID-19 do país.




Houve 1.581.500 infecções e 26.568 mortes relacionadas ao coronavírus relatadas no país de 11,7 milhões de pessoas desde o início da pandemia. As infecções estão aumentando novamente, com 13.826 novos casos notificados em média a cada dia.



A violência também estourou em protestos contra as restrições na vizinha Bélgica, a Holanda, nos últimos dias. Na sexta-feira, a polícia de Rotterdam abriu fogo contra uma multidão.




Fonte: Reuters

Veja Mais

Veja Mais