• Redação

Delegada acusada de chefiar organização criminosa se defende das acusações


Um dia depois de ser exonerada do cargo de diretora do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, a delegada Maria Selma Pereira Lima foi acusada de chefiar uma organização criminosa de dentro do DCCP. As acusações foram divulgadas nas redes sociais, através de uma notícia-crime encaminhada para o GAECO (Grupo de Apoio Especial de Combate ao Crime Organizado), assinada pela também delegada Carla Santos Ramos.




As acusações se baseiam em ocorrências e relatos feitos por indiciados e policiais que supostamente teriam sido assediados moralmente pela diretora. Além da delegada Maria Selma, a diretora adjunta do DCCP, a delegada Gloria Izabel Santos, também foi acusada de participação em ações delituosas como: roubo qualificado e tráfico de drogas.


Ainda a denúncia informa que outros agentes do estado em conjunto com meliantes contumaz na prática desses delitos, utilizaram da estrutura do estado para garantir a impunidade dos executores e autores intelectuais.


O Rx Notícias procurou a delegada Maria Selma para falar sobre as denúncias que foram imputadas sobre ela que nos encaminhou uma nota:





Esperamos agora o pronunciamento do Secretário de Segurança Pública, do delegado-chefe e da Corregedoria da Polícia Civil da Bahia.

Veja Mais

Veja Mais