• Redação

Estado da Geórgia vai recontar cédulas eleitorais manualmente


A Geórgia vai recontar todas as cédulas de papel entregues na eleição presidencial de 3 de novembro nos EUA à mão, disse a principal autoridade eleitoral do Estado nesta quarta-feira, uma tarefa gigantesca que precisa ser concluída até 20 de novembro.





O democrata Joe Biden garantiu mais do que os 270 votos do Colégio Eleitoral necessários para conquistar a Presidência no sábado, ao vencer na Pensilvânia depois de quatro dias tensos de contagem, em meio a um aumento nas cédulas enviadas pelo correio devido à pandemia de coronavírus. Adicionar a Geórgia na lista de vitórias apenas aumentaria a vantagem de Biden.




O presidente republicano Donald Trump tem se recusado a admitir a derrota e tem dito --sem apresentar evidências-- que a votação foi marcada por fraude.



A contagem de votos na Geórgia mostrou Biden à frente de Trump por apenas 14.101 votos em cerca de 5 milhões em todo o Estado. Com margem tão pequena, é necessária uma recontagem, disse o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, em entrevista coletiva.



Você realmente tem que fazer uma recontagem manual completa de tudo porque a margem é muito próxima”, afirmou Raffensperger. “Queremos começar antes que a semana acabe.”



As autoridades trabalharão em pares, separando as cédulas em pilhas e contando-as sob a vigilância de observadores de ambos os partidos políticos, disse Raffensperger. As pilhas incluirão cédulas depositadas pessoalmente e por correio, completou ele.



Fonte: Reuters


#eleiçoesusa #recontagemdosvotos #Bidem #trump #rxnoticias #georgia #fraudeeleiçaoamericana

Veja Mais

Veja Mais