• Redação

Excesso de peso em mochilas escolares pode trazer riscos para a coluna das crianças




O fim das férias e o retorno ao ano letivo presencial após praticamente dois anos de distanciamento social pode deixar pais e responsáveis em dúvida sobre os limites de peso das mochilas escolares das crianças. É comum que a lista de materiais solicitados ultrapassem os limites de carga que uma criança pode carregar.


De acordo com o médico ortopedista especialista em coluna, Dr. Antônio Krieger, nesta época do ano os pais devem ficar atentos para evitar que o excesso de peso possa interferir na postura, no desenvolvimento da coluna, e até mesmo, para evitar dor nas costas das crianças.

"Existem critérios que devemos cuidar para proteger a coluna das nossas crianças. Elas não devem erguer carga acima de 10% do próprio peso. Uma criança de 20 quilos poderia erguer na mochila somente 2 quilos", explica.

O ortopedista também lembra que é importante calcular o peso da própria mochila. Isso porque muitas delas têm armação e sozinhas já ultrapassariam os limites da criança.

Mochilas de rodinhas - Uma das alternativas para não sobrecarregar a coluna são as mochilas com rodinhas. Outra opção é avaliar as possibilidades de diminuir os livros e materiais que não precisam ser levados diariamente para a escola.

Regulagem correta - De acordo com Krieger, quando a mochila está nas costas é extremamente importante que a regulagem das alças seja feita de forma correta.

"A criança deve carregar a mochila sempre com as duas alças. Colocar o peso em apenas um dos ombros pode sobrecarregar a coluna, causando dor e até lesões. As alças da mochila devem ficar bem próximas às costas, sem ficar chacoalhando ou batendo no corpo", reforça o ortopedista.

Tamanho da mochila - Os pais também devem observar se o tamanho das mochilas se adequa a criança. "Ela deve cobrir o tronco e parar na altura da cintura. Se chegar na altura do bumbum ou para baixo disso, está muito grande e vai acentuar a lordose, a curva normal que nós temos na parte de baixo da coluna - o que acaba machucando", explica Krieger.


O que levar - Outra dica que faz diferença no peso é revezar os materiais das crianças, permitindo que elas levem apenas o material que será utilizado no dia de aula. "Se o aluno precisa de um livro para a aula de quarta-feira, não precisa carregar aquele peso na mochila a semana inteira", finaliza o ortopedista.

Veja Mais

Veja Mais