• Redação

Férias: atenção com o veículo antes de pegar a estrada


O mês de julho chegou e, com ele, as tão esperadas férias. Com o final do semestre letivo, o momento é ideal para uma viagem em família. No entanto, antes de pegar a estrada, é preciso estar atento às condições do veículo.



O engenheiro mecânico e coordenador do curso de Engenharia Mecânica da Unime Salvador, Mateus Eça, fornece as principais orientações para uma viagem segura. "Por conta da vida corrida da grande maioria da população brasileira, existe a necessidade de se ter um veículo para uso no dia a dia. Sendo que boa parte precisa pegar a estrada para lazer, trabalho, negócios ou visitas aos parentes", explica.

Alguns pontos importantes para se levar em consideração na hora da revisão automobilística, especificamente quando se trata de carro, é a segurança, economia, prevenção de falhas mecânicas e multas por infrações de trânsito, tais como:

• Revisão geral do veículo: Revisão feita após tempo de uso ou quilometragem especificada pelo fabricante, que pode ser feita com um mecânico de confiança. Importante sempre pedir para verificar o sistema de embreagem, direção, suspensão que pode ser checada no alinhamento ou balanceamento, freios e se há algum vazamento de algum fluido. É sempre importante fazer esse tipo de revisão com um mecânico de respaldo no mercado;

• Troca de óleo e filtro de óleo: O mesmo que no item anterior. Importante verificar com frequência o nível do óleo. Normalmente se troca a cada 9 mil quilômetros. Importante verificar com o motor do carro frio. Já o filtro de óleo pode ser trocado a cada duas trocas de óleo;

• Verificar nível do fluido de arrefecimento: Caso esteja abaixo do padrão indicado pelo fabricante, completar com o fluido recomendado;

• Calibragem de pneus: Importante estar atento ao nível de pressão dos pneus, inclusive o do estepe, e sempre calibrar de acordo com o indicado pelo fabricante;

• Checagem das ferramentas: Importante verificar se o triângulo, macaco e a chave de roda estão em perfeito funcionamento;

• Alinhamento e balanceamento: O carro desalinhado prejudica a direção do veículo e desgasta o pneu prematuramente. O balanceamento serve para estabilizar o carro em velocidades acima de 50 Km/h;

• Parte elétrica: Importante checar se os faróis, lanternas e piscas estão funcionando perfeitamente, além de checar a bateria do motor;

• Parte mecânica (pode ser feita na revisão geral): Importante checar ou trocar as molas e amortecedores, sistema de ignição e injeção, distribuidores, rolamentos, pastilhas de freios, juntas homocinéticas e sistema de transmissão do motor, normalmente correia dentada;

• Verificar sistema de arrefecimento do veículo: Caso haja temperatura elevada indicada no painel do veículo, providenciar troca de peças;

• Nível de combustível: Verificar a distância que se deseja viajar e autonomia do veículo para evitar pane seca durante a viagem.

Segurança e economia

A verificação desses itens é importante para a própria segurança do condutor e de terceiros, além de prevenir multas advindas de infração da legislação de trânsito. "Um exemplo claro de que vale a pena fazer revisão no veículo é a troca de óleo. Hoje um conserto de um motor fundido por falta de lubrificação pode variar entre R﹩ 3.000 a R﹩ 5.000, ou seja, para troca de óleo a média de gasto está em R﹩ 180,00 a R﹩ 250,00, a depender do veículo. Além de dar um prejuízo com gastos do motor, ainda tem a questão de, literalmente, arruinar o trajeto por falta de locomoção do veículo", pontua o coordenador na Unime.

Outro ponto importante é que a legislação de trânsito brasileira obriga o veículo a sempre estar revisado, e caso haja algum item fora do exigido, o condutor poderá receber uma multa leve, média, grave ou gravíssima, poderá ter sua carteira cassada ou o direito de dirigir suspenso. "Dito isto, pode-se afirmar que vale a pena realizar a revisão do veículo, por motivos de segurança e também por motivos econômicos", completa.

Veja Mais

Veja Mais