• Redação

Incêndios em área de estocagem acende alerta vermelho: conheça a nova norma ABNT


Cinemateca de São Paulo, Galpão em Barueri que matou cinco pessoas, galpão em Belo Horizonte que pegou fogo por mais de 12 horas. São apenas três, trágicos exemplos de incêndios em galpões e locais de estocagem apenas em 2021. Segundo levantamento da TV Globo, neste ano, foram registrados 177 incêndios na Capital e na Grande São Paulo, 30 em galpões.

Cada caso tem a sua particularidade, no entanto, é notório que o uso de sistemas contra incêndio em estocagens além de salvaguardar as pessoas também protege os patrimônios, as empresas com seus respectivos empregos e o meio ambiente.



O tema já causava um incômodo devido à falta de uma norma clara e eficaz para os especialistas da área. Isso resultou na publicação da norma da ABNT NBR 16981, de agosto, que trata da Proteção contra incêndio em áreas de armazenamento em geral, por meio de sistemas de chuveiros automáticos.

"A criação da norma ABNT NBR 16981 é fundamental para que as empresas tenham a opção de proteger suas edificações por um sistema automático e altamente eficiente de proteção contra incêndios para as áreas de estocagem, locais extremamente sensíveis em qualquer matriz de risco'', afirma João Carlos Wollentarski Jr., vice-presidente da Associação Brasileira de Sprinklers.




"É claro que além da nova normativa, as áreas responsáveis das companhias devem ter um plano completo de contingência para prevenção de incêndios, que vise não apenas o combate efetivo do incêndio e sua propagação mas também toda a continuidade do negócio e a segurança das pessoas e do meio ambiente", complementa.

Esta Norma especifica os requisitos para o projeto de sistemas de proteção contra incêndio por meio de chuveiros automáticos para áreas de armazenamento, incluindo as características de suprimento de água e seleção de sprinklers. Participaram bombeiros de diversos estados e especialistas no setor para a criação desta norma.

Cada tipo de produto sólido em geral é classificado dentro de um padrão que leva em conta não só a carga de incêndio da mercadoria em si como também sua embalagem e elemento de suporte (palete de madeira ou plástico).

Mercadorias classe I

Produtos essencialmente incombustíveis que se encontram estocados diretamente sobre paletes de madeira, armazenados em caixas de papelão com ou sem divisórias ou envoltos com filme plástico ou papel, colocadas ou não sobre paletes;


Mercadorias classe II

- É a mesma mercadoria classe I, porém agora com papelão de dupla camada ou caixas de madeira;

Mercadorias classe III

- Mercadorias combustíveis de fibras naturais com madeira, celulose e afins.

- Plásticos do grupo C

- Até 5% de peso ou volume de plásticos dos tipo A e B

Mercadorias classe IV

- Mercadorias de plástico do grupo B;

- Plástico do grupo A que escoam livremente;

- 5 à 15% de peso de plástico do grupo A;

- 5 à 25% de volume de plástico do grupo A;

Plástico do grupo A

- Mercadoria que contém plásticos do grupo A que excedem aos limites anteriores

Os tipos de plásticos A, B ou C são caracterizados com base nas características químico-física dos materiais e estão listados na norma. Algumas características especiais tais como acartonamento (papelão) ou encapsulamento (filme plástico) também devem ser observadas, pois apesar de não mudarem a classificação, afetam os critérios de proteção.

O que são os sprinklers?

O sistema de sprinkler é um conjunto de dispositivos termicamente acionados que dispersão água em um determinado local com características hidráulicas definidas. Os mesmos são ligados a um sistema de bombeamento de água, que em caso de incêndio são ativados para combater as chamas. São ativados individualmente e automaticamente quando acontece um aumento da temperatura do ambiente. Vale ressaltar que a ação desse dispositivo é independente da ação humana, assim, não é necessário ter um acionamento manual, aumentando muito a agilidade em que se começa o combate às chamas.

Vale ressaltar que o uso desse sistema é capaz de suprimir, controlar ou apagar o fogo até a chegada do serviço de emergência, possibilitando maior tempo para a fuga.

Um plano de emergência eficaz

Além do uso de sprinklers em área de estocagem, agora como uma normativa, também é preciso utilizar outros métodos de proteção. Segundo Felipe Melo, presidente da Associação Brasileira de Sprinklers e engenheiro "Para evitar a propagação de um fogo em galpão, é necessário ter a limitação da quantidade de produto armazenada no mesmo local; realizar a compartimentação entre as áreas, ou seja, criar uma resistência para, eventualmente, não atingir todo conteúdo armazenado; espaçamento de vias públicas e da população em geral e, como uma das medidas mais importantes, a instalação de dispositivos automáticos de controle de incêndios (sprinklers)".

"O sprinkler é um sistema fixo, automático, conhecido mundialmente pela sua eficiência em controlar um incêndio no início, muitas vezes até mesmo suprimido ou extinguindo as chamas. Medidas de proteção existem, mas necessitamos urgentemente de cuidados antecipados para prevenir tragédias anunciadas", finaliza Melo.

Veja Mais

Veja Mais