• Redação

Infectologista pediátrica alerta sobre similaridade entre sintoma da gripe e covid-19


O aumento de casos de gripes e resfriados é notado no início do outono, podendo se estender até o final do inverno. Dias com pouca umidade e temperaturas mais frias contribuem para o surgimento desses problemas principalmente nas crianças. Neste sentido, são necessárias ações preventivas com foco maior na população mais vulnerável como os pacientes oncológicos. Com a pandemia de Covid-19 o risco é ainda maior, pois os sintomas são similares.

O Sistema Único de Saúde (SUS) iniciou a campanha anual de vacinação contra gripe paralelamente à vacinação de Covid-19. O Ministério da Saúde pretende vacinar, até o dia 9 de julho, 90% dos grupos prioritários, inclusive crianças com idade acima de 6 meses e menores de 6 anos.

"Pais e responsáveis devem ficar atentos aos sintomas que sugerem tanto a Covid-19 quanto as doenças sazonais como gripes e resfriados e procurar o pronto atendimento em caso de dúvidas. Os mais comuns são tosse, coriza, febre, cansaço e dores no corpo, falta de ar e, em alguns casos, náuseas e vômitos. Sobre a imunização, as crianças devem tomar a vacina contra a gripe (vírus influenza).




Ainda não temos vacinas para a população pediátrica, mas a proteção contra influenza é mandatória, pois, além de proteger a criança e consequentemente os familiares desse importante vírus, diminui a procura pelo hospital e, portanto, a exposição ao SARS CoV-2 explica a Dra. Fabianne Carlesse, infectologista pediátrica do Hospital do GRAACC, especializado em casos de alta complexidade de câncer infantojuvenil.

Pacientes oncológicos são os mais vulneráveis a estas infecções, além da Covid-19, e podem apresentar complicações graves, dependendo do nível de imunossupressão, principalmente quando os pulmões são acometidos", comenta Dra. Fabianne.

Dicas importantes

• Nunca é demais lembrar da importância de usar máscara (trocar a cada duas horas e se estiver suja ou molhada), respeitar o distanciamento social e evitar aglomerações.

• Procurar o pronto atendimento caso sintomas como febre, tosse, cansaço e dores no corpo persistirem por mais de dois dias.

• Hidratação também é uma maneira de prevenir gripes e resfriados, por isso beba de 1,5L a 2L de água todos os dias.

• Inalação com soro fisiológico é uma boa opção para limpar as vias respiratórias.

• Evite tocar em paredes, maçanetas e corrimãos, coçar olhos e nariz e levar a mão à boca e contato com pessoas resfriadas.

Veja Mais

Veja Mais