• Redação

Militares Brasileiros reformam escola no Sudão do Sul


O Contingente Brasileiro desdobrado na Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (UNMISS) inaugurou, no dia 17 de junho, as instalações reformadas da Escola Exodu International Academy. O projeto foi iniciado em 2018, por iniciativa de peacekeepers brasileiros e superou a expectativa de construção de apenas uma sala de aula.




Três anos depois, o esforço e a solidariedade dos diversos contingentes envolvidos permitiu que a escola recebesse, ao final, uma sala de aula, a reforma do telhado de quatro outras salas e a doação de um laptop para apoio às atividades educacionais.




A reforma foi financiada por doações voluntárias dos militares, policiais e civis brasileiros e de alguns estrangeiros que aderiram ao projeto. A execução da obra foi executada por integrantes do Batalhão de Engenharia Tailandês.




O Diretor da Escola, Sokiri Ambamba George, expressou sua gratidão, denominando o espaço de “Brazilians' Room”. Uma representação de peacekeepers brasileiros, formada pelo Major Brasil, pelos Capitães Kilian e Igor e pelo Cabo Policial Militar Daleprane compareceu ao evento. Os brasileiros foram homenageados pelos alunos da escola.




O Contingente Brasileiro na missão é composto hoje por 17 militares, sendo oito do Exército Brasileiro, três da Força Aérea Brasileira e seis policiais militares do Rio de Janeiro, do Distrito Federal, do Espírito Santo, de Alagoas e do Maranhão. O Sudão do Sul, país mais novo do mundo, foi criado em 2011, e passou por instabilidades internas, que levaram à necessidade de intervenção da Organização das Nações Unidas, por meio da UNMISS.




A missão visa proteger os civis vitimados pela guerra civil, finalizada em 2018, e fornecer ajuda humanitária aos deslocados internos, enquanto o país busca reorganizar, desenvolver e fortalecer suas organizações.

Veja Mais

Veja Mais