• Redação

“O CARCEREIRO DO CABRAL” livro conta o dia-dia na prisão do ex-governador do Rio


Os baianos não devem se preocupar em sair de casa para ir comprar o livro "Carcereiro do Cabral", do jornalista e agente penitenciário Anderson Sanchez, em tempo de pandemia. O livro mais esperado deste ano, pode ser adquirido no formato digital, da Editora Máquina de Livros. Mas quem é aficionado pelo impresso, vai precisar esperar até a segunda quinzena de agosto.


O livro traz relatos dos agentes penitenciários que presenciaram o dia-a-dia de Sergio Cabral, ex-governador do Rio, na cadeia. Um deles ocorreu justamente na sua chegada à cadeia. "Na Inspetoria, a televisão só noticiava a prisão do homem mais poderoso no estado do Rio de Janeiro, entre 2007 e 2014”.


Choros, visita íntima, malhação e até brigas entre colegas de cela no presídio de Bangu, na zona oeste da capital fluminense, vocês podem conferir no livro.


Foi na academia onde ele teve um dos piores desentendimentos com outros dois detentos, que colaram uma charge publicada em um jornal carioca sobre a ex-primeira-dama em uma das paredes do ambiente onde Cabral costumava se exercitar. "O Cabral ficou revoltado. Ele chegou a dizer: 'Isso não se faz, com família não se brinca'.


Em outro trecho fala sobre a briga entre Cabral e Evandro Capixaba que urinou na tampa do vaso, virou uma espécie de inimigo íntimo com o colega de cela. Ele dividiu o mesmo espaço com Evandro Bertino Jorge, conhecido como Evandro Capixaba, ex-prefeito da Mangaratiba (RJ). Capixaba se queixava de Cabral nos seus tempos como governador por não receber prefeitos de municípios pequenos. Ele costumava fazer imitações do jeito de Cabral caminhar e colocar a mão na cintura para diversão dos agentes.

O livro narra muitas outras histórias de Cabral no carcere. Em tempo de pandemia uma boa leitura faz refletirmos sobre os políticos malandros, da Bahia do Brasil e do mundo.

Veja Mais

Veja Mais