• Redação

PM proíbe uso de mata-leão em abordagens



A Polícia Militar de São Paulo informou que os policiais de sua corporação não poderão mais usar a técnica chamada de mata-leão durante as abordagens policiais. O mata-leão ou chave cervical é um tipo de técnica de imobilização em que uma pessoa faz uso de suas mãos, braços ou pernas contra o pescoço de uma outra pessoa, aplicando uma pressão que pode provocar o estrangulamento, a asfixia e até levar à morte.




A corporação informou que essa medida foi tomada por um grupo de estudos, criado para analisar “as mais modernas e eficientes técnicas de contenção durante as detenções de suspeitos” e que essa medida busca “aprimorar ainda mais a prestação de serviço à sociedade e modernizar os protocolos de atuação”.



Esse golpe foi utilizado em várias abordagens policiais recentes em São Paulo e que foram motivo de questionamentos após a divulgação de vídeos que tiveram grande repercussão nas redes sociais. Um deles ocorreu em maio, na região de Parelheiros, quando uma mulher negra sofreu um mata-leão aplicado por um policial. No dia 24 de julho circulou um novo vídeo mostrando policiais aplicando o golpe e sufocando um jovem negro da cidade de João Ramalho, no interior paulista.



Essa semana também foi anunciado pela PM paulista que toda a corporação, começando pelos policiais de altas patentes, passariam por um programa de novo treinamento, chamado Retreinar.







Veja Mais

Veja Mais