• Redação

Programa cadastra profissionais de saúde para atuar no combate à Covid-19


Para atuar no combate à Covid-19 nas regiões onde há maior necessidade, profissionais de saúde estão se inscrevendo na ação O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde, do Ministério da Saúde. São mais de 1 milhão de cadastrados entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, fisioterapeutas, farmacêuticos e biomédicos.



Dentre os cadastrados no programa, 468 profissionais já haviam sido contratados diretamente pelo Governo Federal e estão reforçando o atendimento dos serviços de saúde nos estados do Amazonas, Amapá e Roraima, de acordo com dados divulgados pelo ministério no dia 24 de agosto. O estado do Amazonas foi o que recebeu o maior número de profissionais contratados pelo programa: 315. Depois, vêm o Amapá, com 111 e Roraima, com 42. 



Muitos desses profissionais, fizeram as malas, deixaram as famílias e as cidades onde vivem para estarem na linha de frente do combate ao novo coronavírus. A técnica em enfermagem Emile Coelho mora em Roraima e está trabalhando no Macapá (AP), em uma unidade de terapia intensiva do Centro Covid no Hospital Universitário do Amapá.




Após se inscrever no O Brasil Conta Comigo - Profissionais da Saúde, o enfermeiro Gabriel Duarte cruzou o país de uma ponta a outra ao sair do Rio Grande do Sul para trabalhar em Macapá. Desde o dia 29 de maio, ele também atua na unidade de terapia intensiva no hospital universitário da cidade.



O trabalho dos profissionais que participam da ação estratégica é temporário e remunerado. A duração máxima é de seis meses e a remuneração segue o salário base de cada categoria, acrescido de adicional de insalubridade.



O programa também recebeu cerca de 111 mil cadastros válidos de estudantes dos 5° e 6° ano dos cursos de medicina e do último ano dos cursos de graduação em enfermagem, fisioterapia e farmácia, matriculados em instituições de ensino superior que integram o sistema federal de ensino. Destes, 4.549 já foram recrutados para trabalhar no SUS. 


Fonte:Gov.Brasil

Veja Mais

Veja Mais