• Redação

Programa Novos Caminhos amplia o acesso à Educação Profissional e Tecnológica



As ações do programa são voltadas ao fortalecimento da política de Educação Profissional e Tecnológica e atuam em apoio às redes e instituições de ensino.


O programa Novos Caminhos, instituído pelo Ministério da Educação (MEC) em 2019, é composto por um conjunto de ações do Governo Federal que visam fortalecer a Educação Profissional e Tecnológica no Brasil, que atuam , em apoio às redes e instituições de ensino, no planejamento da oferta de cursos, alinhada às demandas do setor produtivo e na incorporação das transformações produzidas pelos processos de inovação tecnológica.


O Governo Federal, por meio MEC do, instituiu o Plano Plurianual 2020-2023 com a meta de elevar para 3 milhões o total de matrículas em cursos técnicos e em cursos de qualificação profissional até 2023. Para isso, o Novos Caminhos se estabelece em três eixos, a saber:



  • Gestão e Resultados: contempla o aprimoramento do modelo de planejamento, de gestão e de governança da educação profissional e tecnológica, com vistas a fortalecê-la;


  • Articulação e Fortalecimento: reúne ações a serem desenvolvidas em estreito diálogo com as redes e instituições que atuam na educação profissional e tecnológica no país;


  • Inovação e Empreendedorismo: visa fortalecer vínculos entre educação, trabalho e desenvolvimento socioeconômico local e regional, disseminando a cultura do empreendedorismo e da inovação de processos e produtos no âmbito da educação profissional e tecnológica.

Confira algumas das ações já realizadas no âmbito do Novos Caminhos:


  • Atualização do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT): o documento disciplina a oferta de cursos de educação profissional técnica de nível médio;


  • Nova regulamentação da oferta de cursos técnicos por Instituições Privadas de Ensino Superior (Ipes);


  • Potencialização do alcance das políticas de educação profissional e tecnológica com a formação de professores e demais profissionais da educação;


  • Fomento à formação técnica e profissional de jovens e adultos;


  • Ampliação dos polos de inovação em parceria com Embrapii;


  • Fomento a projetos de inovação e empreendedorismo.


Veja Mais

Veja Mais