• Redação

Putin diz que guerra na Ucrânia foi uma resposta a uma 'ameaça inaceitável'


O presidente russo, Vladimir Putin, descreveu a ação militar de seu país na Ucrânia como um movimento preventivo contra uma possível agressão, dizendo a seus soldados no país vizinho que estão lutando pela segurança da Rússia.



Em um discurso na segunda-feira marcando o Dia da Vitória , o 77º aniversário da vitória da União Soviética sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial, Putin não forneceu nenhuma avaliação do progresso na guerra, agora em sua 11ª semana.



Ele disse, no entanto, que a Rússia está sob ameaça de países ocidentais e da Otan, acusando-os de preparar um ataque à Crimeia, que as forças de Moscou anexaram da Ucrânia em 2014.



“No ano passado, sugerimos aos países da Otan que assinássemos um tratado de segurança, mas eles não quiseram nos ouvir, tinham planos completamente diferentes e um ataque à Crimeia estava sendo preparado”, disse Putin em Moscou. “A aliança iniciou o desenvolvimento militar dos territórios adjacentes a nós”, acrescentou, chamando os combates de “inevitáveis”.



As comemorações na Praça Vermelha da capital incluíram um grande desfile de milhares de soldados, além da apresentação de tropas, tanques, foguetes e mísseis balísticos intercontinentais.



Putin saudou suas forças lutando na região leste de Donbass ucraniano. “Vocês estão lutando por sua pátria, seu futuro”, disse ele, dirigindo-se a eles, chamando o que ele descreve como uma “operação militar especial” a “única decisão certa”.



“A morte de cada soldado e oficial é dolorosa para nós”, acrescentou Putin. “O Estado fará de tudo para cuidar dessas famílias.”



Ele terminou seu discurso com um grito de guerra aos soldados reunidos: “Pela Rússia, pela vitória, viva!”



Reportando de Moscou, Dorsa Jabbari, da Al Jazeera, disse que, ao contrário das expectativas, Putin não mencionou nada sobre o que ainda está por vir.



"É interessante que ele tenha passado os poucos minutos que escolheu para fazer este discurso muito importante para falar sobre por que as forças russas estão lutando na Ucrânia", disse ela.



“Muitas pessoas esperavam um discurso muito mais empolgante e mais longo do presidente para obter alguma clareza sobre quando a população russa poderia esperar o fim desse conflito.”




Fonte: Aljazeera

Veja Mais

Veja Mais