• Redação

Rússia-Ucrânia: 'Explosões' relatadas na capital Kiev




Explosões relatadas em Kiev e Lviv com sirenes de ar disparando na maior parte da Ucrânia. Os corpos de mais de 900 civis foram descobertos na região de Kiev, disse um policial.



O presidente ucraniano Volodymyr Zelenskyy apelou ao presidente dos EUA, Joe Biden, para designar a Rússia como um “estado patrocinador do terrorismo”, relata o Washington Post.



O Ministério da Defesa da Ucrânia acusa a Rússia de usar bombardeiros de longo alcance em Mariupol, onde os combates acontecem em torno de uma usina siderúrgica e do porto.

O bombardeio russo matou sete pessoas na cidade oriental de Kharkiv, disse o governador regional.



Autoridades locais dizem que pelo menos dois civis foram mortos e quatro outros ficaram feridos em ataques russos na Ucrânia.



Uma pessoa foi morta e três ficaram feridas em um bombardeio na região leste de Luhansk, disse o governador Serhiy Gaidai em um post online. Um gasoduto foi danificado em Lysychansk e Sievierodonetsk, que estavam sem gás e água, disse Gaidai em um post no aplicativo de mensagens Telegram.



“Evacuar, enquanto ainda é possível”, disse Gaidai em um post subsequente, acrescentando que os ônibus estavam prontos para aqueles que desejam ser evacuados da região.



O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse que proibiu a entrada no país do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, da secretária de Relações Exteriores Liz Truss, do secretário de Defesa Ben Wallace e de outros 10 membros do governo e políticos britânicos.



A medida foi "em vista da ação hostil sem precedentes do governo britânico, em particular a imposição de sanções contra altos funcionários russos", disse o ministério em comunicado, acrescentando que expandirá a lista em breve.




O Ministério da Defesa do Reino Unido diz que a destruição deliberada da infraestrutura rodoviária ucraniana pela retirada das forças russas está dificultando o fornecimento de ajuda humanitária a áreas anteriormente ocupadas.



“As tropas russas exacerbaram isso destruindo pontes, empregando minas terrestres e abandonando veículos ao longo das principais rotas ao se retirarem do norte da Ucrânia”, disse o ministério em um tuíte.



Apenas uma ponte de pedestres sobre o rio Desna permanece de pé em Chernihiv, que tinha cerca de 285.000 moradores antes do início da guerra.



A Rússia destruiu edifícios de produção de uma fábrica de veículos blindados em Kiev e uma instalação de reparo militar na cidade de Mykolaiv, segundo a agência de notícias Interfax, segundo o Ministério da Defesa da Rússia.



Os ataques foram realizados por armas de longo alcance de alta precisão, disse. A Rússia também derrubou uma aeronave SU-25 ucraniana perto da cidade de Izyum, em Kharkiv Oblast, no leste da Ucrânia, acrescentou a Interfax, citando o Ministério da Defesa da Rússia.



A entrega de armamento mais pesado para a Ucrânia, como tanques, não constituiria uma entrada na guerra contra a Rússia, disse o ministro da Justiça da Alemanha. “Portanto, se [a Ucrânia] exercer seu legítimo direito de autodefesa, apoiá-la fornecendo armas não pode levar a se tornar parte da guerra”, disse Marco Buschmann em comentários vistos pela agência de notícias DPA. Ele disse que essa não era apenas sua opinião pessoal, mas a do governo alemão.



Fonte: Aljazeera


Veja Mais

Veja Mais