• Redação

Bahia ignora alerta da Interpol sobre fraudes durante pandemia



Por todo a quinta-feira (23), a equipe de jornalistas investigativo da Rx Notícias, tentou entrar em contato com Michael Cartens Lim, sócio-gerente e chefe da MBA da Pulsar Development International Ltda, a empresa que vendeu ao governo baiano 750 respiradores com pagamento antecipado, que não foram entregues, destinados aos pacientes vitimados pelo Coronavírus.


O contrato foi assinado no dia 30 de abril deste ano, no valor de R$148.934.070,00 (cento e quarenta e oito milhões novecentos e trinta e quatro mil e setenta reais).


Um mês antes, no dia 13 de março, inicio do pico da pandemia, a Interpol emitiu um alerta roxo (Fraude Covid-19) para todos os países membros e associados inclusive ao Brasil, sobre fraudes de vendas de produtos hospitalares com pagamento antecipado.


No relatório descrito como as principais ameaças estão: prestadores de serviço de saúde e pontos de vendas de produtos essenciais cada vez mais direcionadas como infraestrutura crítica; comércios fraudulento e falsificado de equipamentos de proteção individual (EPI); e produtos farmacêuticos antivirais.


O relatório também inclui informações exclusivas de chefes de polícia de todo o mundo, garantindo que as informações sejam compartilhadas diretamente por aqueles que estão atualmente moldando e implementando respostas nacionais de aplicação da lei.

Baseando-se nesse alerta a empresa Pulsar tem todo o modus operandis de outras empresas que também lesaram empresários e governos do mundo.


Ao analisar o site oficial da PULSAR descreve como uma empresa de Consultoria de Investimentos, mas o que mais chama atenção nas informações contidas é o fato de que a empresa se apresenta com expertise voltada ao mercado africano.


Mas como pôde o Governo da Bahia querer adquirir equipamentos hospitalares na mão de empresa de consultoria.


Quem acessa o site da Pulsar se impressiona com tantas informações e efeitos visuais, com um texto muito convincente sobre as possibilidades de negócios para quem deseja investir em mercados cheios de oportunidades como do continente africano. E para solidificar tais informações apresenta 33 consultores de diversas nacionalidades.


Mas, uma empresa desse quilate, não tem bens e muito menos ativos conforme declarações obtidas com exclusividade pelo Rx Notícias.


Contudo, duas coisas chamaram atenção da nossa equipe de jornalistas investigativos: a primeira, na página principal do site uma letra minúscula para começar o início do texto, um erro primário, se tratando de uma empresa séria não seria possível acontecer isso. E a segunda, é a formatação do site, com muitas informações, e apenas uma cor, aparentemente nada demais. Ledo engano, isso faz que o visitante deixe de prestar atenção nas informações contidas, já que dessa forma nosso celebro é engando, porque a falta de cores faz com que perdemos a percepção e o interesse pelos detalhes, assim convencemos que aquilo ali é tudo verdade.


No último dia 18, o governo da Bahia, divulgou no Diário Oficial, a contratação do escritório de advocacia norte-americana, KING AND SPALDING LLP, no valor de R$499.715,04 (quatrocentos e noventa e nove mil setecentos e quinze reais e quatro centavos), ficando vago a finalidade da contratação.


Mais uma vez outra empresa estrangeira foi contratada sem entregar os documentos mínimos necessários, sempre do mesmo modo com base na indicação e na evidente notoriedade publicada em site.


Entretanto, o governo ao invés de gastar R$499.715,04 (quatrocentos e noventa e nove mil setecentos e quinze reais e quatro centavos), poderia ter economizado mais esse dinheiro se estivesse atento ao alerta da INTERPOL que incentiva qualquer cidadão a denunciarem as fraudes do COVID-19.


O site RX Notícias continuará investigando os contratos dos respiradores. Continuem acompanhando a série especial – Respiradores.

Nosso compromisso é com a verdade.

Veja Mais

Veja Mais