• Redação

Denúncia de assédio feita por uma suposta aluna no banheiro da UCSAL é Fake News


Uma denúncia feita por uma suposta aluna e divulgada pelo Centro Acadêmico Maria Filipa (COMAF), onde diz que teria ocorrido assédio no banheiro da Universidade Católica do Salvador, no campus de Pituaçu, é inverdade. A notícia falsa foi plantada para desviar as verdadeiras denúncias de assédio cometidas por professores com as alunas.



Por dois dias consecutivos alunos de diversos cursos protestaram no campus da universidade em Pituaçu, exigindo pela não precarização da educação e contra os assédios.




Banheiro do 1º andar do bloco B com 15 metros de altura do chão. Acima

está o banheiro do 2º andar, ao lado da sala 221.


O site Rx Notícias investigou o suposto assédio que teria acontecido no banheiro feminino ao lado da sala 221, Bloco B, em Pituaçu, e descobriu que para um aluno tivesse acesso ao basculante desse banheiro destinado para deficientes e que fica para o fundo da reserva da Mata Atlântica, teria que utilizar equipamentos de rapel e com treinamento em alpinismo para poder ficar içado na metade do prédio de 3 andares que tem cerca de 40 metros ou ter pego emprestado uma escada com cerca de 30 metros de altura da concessionária de energia para chegar até a janela do banheiro.



Esconder a verdade



A realidade é que após a matéria publicada pelo site Rx Notícias na última segunda-feira (2), sobre o curso de Direito da Universidade Católica do Salvador ter ficado de fora da lista de recomendação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), na sua 7ª edição do Selo OAB Recomenda em 2022, geraram todos os protestos.



O fato é que não foi nenhuma surpresa para o corpo docente da universidade que queria esconder os números de baixa reprovação no exame da ordem nos últimos anos, muito menos das denúncias de assédio às alunas feita por alguns professores. Contudo, o que causou a irresignação foi a divulgação do problema que sempre era acobertado pela coordenação.



O que é inadmissível foi a criação de Fake News com objetivo de tirar o foco dos problemas. Ao invés disso deveria se abrir uma sindicância, identificar os maus professores e expulsar os militantes políticos e os predadores sexuais que se utilizam de mestrados para darem aulas.



O site Rx Notícias tem o compromisso com a verdade, realizamos jornalismo sério e com responsabilidade.




Veja Mais

Veja Mais