• Redação

Entidades de classe e população prometem protestar no 2 de Julho


A festa do 2 de Julho este ano terá um significado especial, além de comemorar o bicentenário da Independência da Bahia e o fim do domínio português, os baianos voltam a participar do cortejo depois de 2 anos impedidos por causa da pandemia do Covid.



Como de costume, em ano de eleição, a presença garantida dos políticos, candidatos e suas falanges de cabos eleitorais para apresentar-se ao eleitorado e mostrar para seus pares a sua popularidade.



Diversas entidades de classes prometeram participar do cortejo e protestarem contra o governo estadual e municipal, ainda mais com a notícia das presenças confirmadas do ex-presidente Lula e do pré-candidato Ciro Gomes, personas non gratas para maioria dos baianos.



Um vídeo que circula em diversos grupos do WhatsApp está sugerindo que as pessoas que forem participar da comemoração do 2 de Julho presentei os políticos e candidatos da sua escolha com uma ovada.



Na última quarta (15), em Uberlândia, Minas Gerais, um drone abastecido com fezes e urina pulverizou em dezenas de militantes que acompanhavam um comício antecipado promovido pelo PT (Partido dos Trabalhadores), onde estavam o ex-presidente Lula e o ex-prefeito Alexandre Kalil.



Por muito pouco a carga fétida não atingiu os pré-candidatos, que ficaram refugiados em um ônibus, os poucos militantes pagos acabaram sendo os alvos dos excrementos, enquanto outro pequenos grupos conseguiram se desvencilhar do bombardeio de detritos, se abrigando debaixo de uma lona ao lado do palco montado no local.



Do jeito que os soteropolitanos estão retardos com a classe dos políticos, se a moda pega e em invés de merdas nos pré-candidatos a população querer jogar ovos acabará virando a mais nova revolta organizada pelos baianos para entrar nos livros de história "O dia do ovo".








Veja Mais

Veja Mais