• Redação

Gira gira pomba gira, girou na SSP


Quem pensa que cargo é eterno se engana, principalmente na casa da SSP. Essa semana a pomba gira, girou e causou alvoroço na imprensa desinformada e copiadora de nota oficial.


Tudo por causa de mero procedimento administrativo de rodízios de cargo nas unidades policiais. Entretanto, sabe-se dos anais da Secretaria que uma investigação em conjunto de PADs (Processo Administrativo Disciplinar) seguem em curso para desbaratar um grupo que vêm fazendo desvios de condutas. Já se comentam que terminará para o bem do serviço público. O que já aconteceu com um 92 nessa primeira leva.


O melhor mesmo em tempo de eleição é botar a candidatura na rua, para pegar seu banquinho e sair de mansinho, do que esperar ser demitido.


E cada dia que passa mais servidores da SSP (delegados, investigadores, escrivães), se encorajam e procuram seus sindicatos para denunciar o assédio moral e sexual que vêm sofrendo.


Falando em assédio, o Sindpoc está preparando uma campanha contra o assédio. Estamos aguardando, porque o que não vai faltar é vítima para denunciar seus assediadores.

Visita surpresa


O que não é comum, a não ser em dia de Lavagem do Bonfim para comer a famosa feijoada da 3ª Delegacia Territorial na Cidade Baixa, foi a visita do Secretário de Segurança Pública Mauricio Barbosa, na unidade nessa quinta-feira (3). Parece que o secretário vai fazer isso em outras unidades.


Só assim o 007 vai ver in loco como estão as delegacias sem estrutura, prédios abandonados, alojamentos sem acomodações, falta do protocolo de biossegurança, na verdade faltando de tudo, uma verdadeira zona do descaso. Os policiais é que são as vítimas dessa omissão desses gestores sem compromisso com os profissionais de segurança pública.



Por outro lado, é bom para que Barbosa consiga dar um flagrante naquele 92 com nome de citricus que vive faltando os dias de plantão, mas porque tem os peixes nada acontece com ele. Se é assim, melhor mesmo é sair para ver o mar.



Não esquecendo dos peixes, os pescadores da SSP estão de olho na maré e no tempo para sair para pescar, “já compraram a farinha de copioba, cebola, tomate, limão, coentro e dendê só para fazer a moqueca de vermelho ou rabo-aberto. Viva a Bahia!

Veja Mais

Veja Mais