• Redação

Governo não sabe quando serão devolvidos R$148 milhões pagos pelos 750 respiradores



Um ano e meio após e o governo da Bahia ainda não sabe quando serão devolvidos os R$148.934.070,00 (cento e quarenta e oito milhões novecentos e trinta e quatro mil e setenta reais), referente a compra de 750 respiradores, que foram pagos antecipadamente para a empresa Pulsar Development International Ltda, sediada em Londres.



A compra dos respiradores aconteceu em abril de 2020, no início da pandemia, no momento de histeria generalizada por parte de diversos governadores que achavam que com a compra de respiradores salvariam vidas, o que não aconteceu.



O responsável pela venda de 750 respiradores ao governo do estado da Bahia, é o empresário Michael Carstens Lim, sócio-gerente e chefe da MBA da Pulsar Development International Ltda, uma empresa localizada na 20-22 Wenlock Road - Londres N1 7GU United Kingdom, no Reino Unido.



A equipe do Rx Notícias desde abril de 2020, vem tentando manter contato com Michael Carstens Lim, para saber quando será devolvido o valor pago pela compra dos respiradores que não foram entregues. O único telefone (44) 20810250 não atende e o e-mail london@pulsardeveloment.com, sem resposta. Bem como na sua conta pessoal do facebook, estranhamente Michael Lim não responde.



Durante o início da pandemia do Covid-19, o governo da Bahia tentou adquirir respiradores por três empresas, são elas: Hampcare, Ocean 26 Inc. e Pulsar Development International Ltda, nenhuma das empresas realizaram as entregas dos respiradores causando um prejuízo de mais R$ 200 milhões de reais pagos antecipadamente, uma prática incomum. As empresas Pulsar e Ocean 26 Inc. receberam os valores em dólares, mesmo sem que houvessem garantias que os respiradores seriam entregues.



O jornalista investigativo do site RX Notícias descobriu que a PULSAR recebeu o valor integral (148.934.070,00), valores da época foram transferidos em dólares (US$26.550 milhões) para o banco Barclays Bank PLC em Leicester, Reino Unido.



O endereço em Londres do escritório da empresa PULSAR, descrito no contrato está sediado na 20-22 Wenlock Road - Londres N1 7GU United Kingdom, que se trata de um prédio residencial e o local também abriga no mesmo endereço mais de 44.183 mil empresas, caracterizando um escritório virtual.

Para celebrar um contrato com o governo baiano de acordo com a Lei de Licitações n° 9.433/05, todas as empresas têm obrigações e deveres a cumprir: capital social de pelo menos 30-50% da contratação, patrimônio líquido, seguro-garantia, balanço patrimonial e atestados de capacidade. Com a certeza de que o pagamento só será realizado entre 7-30 dias após a entrega. Tudo isso para no caso de descumprimento o Estado não ter prejuízos ao erário. Lembrando que nos contratos firmados no Brasil exigem testemunhas e firma reconhecida em cartório. O que no caso dos respiradores não ocorreu.



O que chama atenção em todo esse imbróglio na compra desses respiradores é o silêncio das autoridades e em especial os políticos de oposição que mais parecem cegos, surdos e mudos, já que todo esse tempo se mantem calados. Foram milhões em dinheiro público entregues a essas forasteiros, sem ao menos uma garantia e o pior o Ministério Público Estadual se mantem na inércia, sem que os responsáveis fossem denunciados e obrigados a devolverem o dinheiro e os demais culpados sejam presos e processados por malversação do dinheiro público.

Veja Mais

Veja Mais