• Redação

Nota de repúdio contra a ação que vitimou Wesley




Os Policiais Civis e sua Entidade de classe "SINDPOC" estão indignados com o desfecho dessa negociação desastrosa do Bope que feriu gravemente o policial.



Esse profissional em visível surto psicótico não oferecia nenhum risco a terceiros, cabia aos negociadores do Bope o isolamento do local, aguardar o esgotamento físico do colega, localizar a família para salvar um guerreiro combatente contra o crime.



Esse episódio do surto do PM denúncia as péssimas condições de trabalho imposta aos trabalhadores, falta de valorização salarial, excesso de cobranças por produtividade e operações, além de uma exposição a pandemia do Covid-19 dos profissionais de segurança pública, inimaginável que abalam o emocional do policial que vive o medo de ser contaminado e levar para o seu lar.



Diante desse cenário, pedimos que os policiais civis fiquem em estado de alerta, podemos com as demais entidades de classe deflagrar uma mobilização a qualquer momento.



Além disso, na próxima quarta-feira teremos uma assembleia extraordinária que pode deflagrar diversas mobilizações por respeito e valorização.



Basta de humilhações, só a luta muda nossa realidade.



Eustácio Lopes

Presidente do SINDPOC

Veja Mais

Veja Mais