• Redação

Novos protestos acontecem em Salvador por conta do fechamento do comércio



Um novo protesto aconteceu nesta manhã de quarta-feira (3), na Avenida Jequitaia, sentido ao bairro do Comércio, manifestantes atearam fogo em pneus, devido a prorrogação do decreto do governador Rui Costa que prorrogou o fechamento do comércio de Salvador e Região Metropolitana (RMS).



Cerca de 150 pessoas entre comerciantes e vendedores ambulantes que trabalham na região da Calçada, protestaram contra o lockdown, imposto pelo governador e apoiado pelo prefeito Bruno Reis, a manifestação aconteceu próximo ao Colégio Estadual Hamilton de Jesus Lopes, sentido comércio.



Segundo José da Silva Santos, 58 anos, ambulante local, com o fechamento do comércio não consegue vender sua mercadoria, já que as pessoas deixam de circular na região, "um dia que eu fico sem trabalhar deixo de levar comida para minha família, preciso trabalhar".



Para Antônio Gonçalves, comerciante, nunca viu uma situação como essa, políticos fazendo com que o povo passe fome e os empresários quebrem, "isso é absurdo, durante a campanha eles aparecem dizendo que vai ajudar os comerciantes e o povo, um bando de mentirosos", afirmou.



Um outro protesto desta vez no bairro da Sete Portas, realizado por comerciantes e feirantes locais que fecharam a rua empunhando faixas e cartazes contra o lockdown, e em defesa do trabalho, nas faixas as frases "Queremos trabalhar e luto Comércio", os manifestantes gritavam palavra de ordem contra o governador.



Novos protestos estão sendo marcados em diversos bairros de Salvador, "pior que o coronavírus é a fome e o desemprego", afirmou um dos manifestantes.

Veja Mais

Veja Mais