• Redação

Primavera brasileira: patriotas aguardam ansiosos para manifestar no 7 de setembro



Políticos acuados, ministros atormentados, esquerdistas se borrando, a imprensa marrom com medo de ser empastelada e o povo querendo soltar a sua voz, a cobra fumou. Esse é o cenário às vésperas do 7 de setembro que irá mudar o Brasil e mostrar ao mundo que os brasileiros não serão submetidos a volta dos apoiadores do comunismo travestido de socialismo democrático.



Milhares de brasileiros aguardam ansiosos a comemoração do dia 7 de setembro em todo o país. Diferente de todos os anos, onde a população era apenas coadjuvante e assistia aos desfiles militares em homenagem a independência do Brasil do domínio Português, este ano o povo será o ator principal e irá para as ruas manifestar o seu direito ao voto impresso e a favor de um Brasil para os brasileiros.



Embora, parte da mídia que foi financiada ao longo dos 16 anos pelo partido de esquerda para ficar calada, agora os papéis se inverteram e se tornaram propagandista de factoides para causar medo entre a população, imputando o ato democrático de 7 setembro pelos patriotas como um novo golpe militar. Na verdade essa mídia antidemocrática nada mais é que o ressurgimento do "pasquim" que insistia em demonizar o patriotismo, enquanto lucram com o dinheiro recebido pelos devotos de Stalin.



Nos últimos três anos o Brasil vem passando por momentos difíceis na sua história, se por um lado estamos enfrentando uma pandemia mundial, por outro o governo nacionalista vem sendo bombardeado diariamente por parte da mídia que antes se mantinha complacente aos governos esquerdistas passados que foram denunciados por corrupções.



Não há o que negar que grande parte da mídia se beneficiou com milhões em propagandas institucionais para amenizar as denuncias de corrupção do governo de esquerda que governou o Brasil por 16 anos, deixando uma herança maldita para o atual governo.



Devido o governo bolsonarista não seguir os mesmos modus operandi do governo de esquerda que criou o mensalão para comprar apoio de deputados e senadores e institucionalizar a corrupção, o presidente Jair Bolsonaro sofre com as acusações de ser patriota, nacionalista e defender cláusulas pétreas, entre elas o direito dos cidadãos de bem ter uma arma para se defender.



Faltando horas para a comemoração do 7 de setembro, data em que se comemora 199 anos de Independência do Brasil de Portugal, esse ano a data tem um significado diferente, o patriotismo e os direitos assegurados na constituição serão evocados nesse dia.



A população brasileira irá defender o seu governo e sua liberdade contra os tiranos esquerdopatas, já que eles não combinam em uma pátria livre do povo e para o povo.



O terror propagado nos meios de comunicação financiados pelos flagiciosos demonstram o verdadeiro medo que essa gente tem da população que irá as ruas cobrar seus direitos e exigir as punições dos que lesam a pátria.



No trecho do hino ao 2 de Julho, retrata muito bem o momento que estamos passando. A Independência da Bahia e do Brasil só se deu graças a convocação dos patriotas para a luta contra os tiranos daquela época. Hoje não precisamos pegar em armas, mas devemos exercer a cidadania e o nosso direito de manifestar.



Cresce, ô filho de minha alma Para a pátria defender O Brasil já tem jurado Independência, independência ou morrer.

Nunca mais, nunca mais o despotismo Regerá, regerá nossas ações Com tiranos não combinam Brasileiros, brasileiros corações Com tiranos não combinam.
Brasileiros, brasileiros corações Salve, ô rei das campinas De cabrito a pirajá Nossa pátria, hoje livre Dos tiranos, dos tiranos não será

Trecho hino do 2 de Julho (Música – José dos Santos Barreto Letra – Ladislau dos Santos Titara).



A primavera Árabe aconteceu em 2010, quando a população de três países do Oriente Médio foram as ruas manifestar contra os governos ditatoriais dos seus países que oprimiam e tiravam o direito dos cidadãos. No caso do Brasil, o 7 de setembro de 2021 será lembrado além da Independência, como também a data que a população patriota foi as ruas manifestar seu apoio ao presidente Bolsonaro, ao voto impresso e contra os corruptos e tiranos que desejam tomar o poder fraudando eleições com apoio da mídia mercenária.



Veja Mais

Veja Mais