• Redação

Senador Jaques Wagner votou contra o auxilio emergencial


O senador e ex-governador da Bahia Jaques Wagner (PT), votou contra a PEC do auxilio emergencial, na votação que aconteceu nesta quinta-feira (4), sendo 62 votos a favor e 14 contra. O texto segue agora para Câmara dos Deputados onde será votada em dois turnos.



A PEC Emergencial traz de volta o auxilio emergencial que ajudou milhares de brasileiros que ficaram sem trabalho e renda devido ao fechamento do comércio por causa da pandemia do covid-19.


Ao votar contra a PEC emergencial, o senador Jaques Wagner mostra que ele e seu partido dos trabalhadores não estão preocupados com os baianos e nem com os brasileiros, muito menos com os comerciantes e empresários que vivem a iminência de ir a falência pelo lockdown imposto pelo decreto do governador Rui Costa (PT). Mostra ainda que os interesses são apenas de querer que o povo continue na miséria para se manter no poder.



Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Bahia tem a maior taxa de desemprego do país e vem sofrendo seu pior momento devido pandemia, ainda mais com a prorrogação do decreto que fechou o comércio da capital e da Região Metropolitana. A desculpa é conter o avanço do coronavírus, enquanto isso, afrouxa as medidas restritivas no interior do estado pensando nos votos da eleição do próximo ano.



A noticia da nova edição do auxilio emergencial trouxe para muitos baianos que vivem na extrema pobreza a esperança de dia melhores, mesmo sendo por quatro parcelas. O que não se pode admitir é de um político querer se perpetuar no poder pela miséria de um povo.



Em 2022, Jaques Wagner é o nome cotado pelo PT para ser candidato a governador do Estado novamente. Os baianos certamente não irão esquecer de dar o troco.

Veja Mais

Veja Mais